Publicado por: Fernando de Oliveira | 28/05/2013

Um fim de semana de muito jazz e blues em Rio das Ostras

Logo_Jazz_2013Uma boa notícia para os amantes da boa música e dos eventos gratuitos: o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, que terá a sua 11ª edição que vai desta quarta-feira (29 de maio) até o dia 2 de junho, continua trazendo grandes nomes da música nacional e internacional e já tem a edição de 2014 garantida.

“O Rio das Ostras Jazz & Blues Festival está garantido, uma vez que conseguimos ampliar a participação da iniciativa privada no patrocínio do festival. Além disso, esse evento é o que traz maior retorno financeiro ao município, cerca de R$ 8,5 milhões injetados na economia local”, argumenta Alcebíades Sabino, prefeito da cidade.

E os reais que serão gastos este ano na simpática cidade da Região dos Lagos, durante a realização do evento, terão como chamarizes astros como Stanley Clarke, Vernon Reid, Will Calhoun, Léo Gandelman, Fernando Vidal, Arthur Maia e Big Joe Manfra, entre muitas outras ótimas atrações.

32fa 1 ClarkeStevenParkeFDividido em quatro palcos, o festival, que entrou para o calendário oficial de eventos do Estado do Rio de Janeiro e é considerado um dos mais importantes do mundo, atrai fãs de várias partes do Brasil e a admiração dos músicos, que também fazem questão de vir até o País e (re)encontrar o público fluminense. No total, serão 28 shows gratuitos, contabilizando mais de 60 horas de música.

“O público brasileiro é sempre caloroso e apaixonado por música. Estou com muita expectativa em poder tocar no Festival de Rio das Ostras”, diz Stanley Clarke, um dos maiores baixistas vivos, que já tocou com feras do jazz e do rock, como Gil Evans, Stan Getz, Stevie Wonder, Rolling Stones, David Bowie, Paul Simon, James Taylor, Eric Clapton e Paul McCartney.

Na verdade, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival acaba se tornando uma fonte de arrecadação, mais do que um veículo para gastar as verbas dos royalties.

“Neste momento em que os royalties do petróleo são uma incerteza, é importante investir em eventos que geram empregos e estimulam a economia da cidade. Além disso, a realização do Festival contribui para consolidar a cidade como um destino turístico. A cada ano, segundo pesquisas, a cidade vem recebendo mais visitantes especialmente para o festival. Em 2011, recebemos 20 mil pessoas por dia durante o evento e em 2012, esse número subiu para 25 mil pessoas/dia. A ocupação hoteleira da cidade chega a 100% e hotéis de toda a região também se beneficiam. O festival é notícia nos principais veículos de imprensa do País e na mídia especializada internacional, projetando Rio das Ostras no Brasil e exterior”, explica Sabino.

32fa4x willc798O otimismo com a realização do festival também é compartilhada pelo empresário Stênio Mattos, idealizador e produtor do evento.

“A expectativa em relação a esta edição é enorme, o line up está muito forte e a novidades são muitas. O festival a cada ano fica mais conhecido pela mídia e pelas pessoas. Outro fator de grande expectativa positiva é a nova prefeitura, que vê o festival como a menina dos olhos na área de turismo, porque a cidade tem que retomar a sua vocação natural, que é ser uma cidade turística”, conta Mattos.

Uma das características do festival é dar peso igual para todos os músicos, sejam eles brasileiros ou não. Claro que sempre há as grandes atrações internacionais, mas até mesmo os artistas estrangeiros reconhecem a importância da música brasileira.

“Meu profundo respeito por músicos brasileiros começou em Nova York, quando eu era um jovem músico, cerca de 18 ou 19 anos de idade. Durante esse tempo, tive a sorte de viver parte do meu tempo com Flora Purim e Airto Moreira. Através deles, eu tive contato com seus amigos que os visitavam incluindo Antonio Carlos Jobim, Hermeto Pascoal, Sivuca e muitos outros. Stan Getz era um grande fã da música brasileira e eu tive a oportunidade de tocar uma semana com Stan e Astrud e João Gilberto. Uma das minhas melhores lembranças foi passar uma hora ao redor do piano com Antonio Carlos Jobim na década de 70”, lembra Stanley Clarke.

Um dos momentos que prometem emocionar o público é a homenagem que será feita ao músico Celso Blues Boy, considerado o melhor guitarrista de blues já surgido no Brasil e que faleceu em 2012. O tributo, que fecha a segunda noite do festival no palco principal, na Costa Azul, vai contar com as presenças de Márcio Saraiva (bateria e vocais), Marcos Amorim (guitarra) e Roberto Lly (baixo), além do gaitista Jefferson Gonçalves e de outro grande nome do blues nacional, o guitarrista Big Joe Manfra.

E, mesmo antes do início da edição de 2013, os planos para 2014 já se mostram ainda mais ambiciosos.

“O sonho é agora poder tirar do papel um grande sonho que é estender o festival por dois finais de semana, aumentando, com isto, o número de atrações e maior rentabilidade para a cidade através do maior fluxo de turistas”, conta Stênio Mattos.

Confira a programação completa

Esse texto também foi publicado no jornal O Fluminense


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: