Publicado por: Fernando de Oliveira | 18/04/2013

Marcelo Martins lança seu primeiro disco depois de 20 anos de carreira

Difícil encontrar personagens que rendam bons assuntos e mereçam uma matéria de capa. O saxofonista Marcelo Martins, figurinha fácil nos discos de Djavan e Ivan Lins, é uma dessas figuras. Simpático, simples e talentoso, ganhou uma bela diagramação (nem vamos falar do texto, né?) na edição de hoje do jornal O Fluminense.

Palmas para o Alex, nosso bravo diagramador.

(Sem t355tulo-7)O cenário musical brasileiro é repleto de grandes instrumentistas, embora ainda sejam poucos os espaços reservados para esse tipo de música no País. No estado do Rio, o panorama não é muito diferente, o que leva o saxofonista niteroiense Marcelo Martins a não ter ainda uma data para fazer um show de lançamento de seu primeiro CD solo – Do Outro Lado – em algum palco de Niterói.
Marcelo, um apaixonado pela música, pelo saxofone e por Niterói, nos seus 20 anos de carreira, já tocou com grandes nomes da Música Popular Brasileira como Arthur Maia, Nico Rezende, Gal Costa, Ivan Lins, Mauro Senise e Djavan – artista com o qual está excursionando atualmente.

“A música é uma parte muito significativa da minha vida e tenho sorte de ter conseguido tocar com pessoas de muito talento e muito generosas. Apesar de todos os holofotes estarem virados para o Rio, sempre vivi em Niterói e tenho orgulho de estar ‘do outro lado da poça’”, conta Martins, que estudou na Orquestra do Instituto Abel e no Conservatório de Música do Estado do Rio de Janeiro, além de cursos de Harmonia e Arranjo Musical, na Rio Música.

O título do CD faz menção a esse amor por Niterói, mas também tem relação com momentos de reflexão mais profunda.

Saxofone“Do Outro Lado, além da referência lógica com Niterói, também é uma alusão à vida, à necessidade de aprender a olhar e entender o outro lado das coisas, o outro lado da vida”, filosofa.

O disco, que demorou alguns anos para ser finalizado, conta com a participação de amigos de estrada do calibre de Armando Marçal, Arthur Maia, Leo Gandelman e Torquato Mariano (que também foi o responsável pela mixagem do CD), entre muitos outros ótimos instrumentistas.

“Demorei a ter vontade de gravar um trabalho autoral e, quando achei que tinha material suficiente e de qualidade, aconteceu de sair em excursão com outros artistas. Assim, a primeira sessão de gravações aconteceu em 2004 e a masterização final só ficou pronta em 2011. Nesse tempo, recrutei amigos músicos que participaram do projeto apenas na amizade”, comenta Marcelo.

Das dez canções que fazem parte do CD, nove são composições próprias, todas arranjadas pelo próprio Marcelo, que criou um calidoscópio onde todas as influências musicais fazem parte da sua formação musical. O jazz é a principal fonte de inspiração, mas algumas melodias nos remetem ao cancioneiro popular, no seu melhor significado, sem os exageros instrumentais que muitas vezes marcam os trabalhos de estreia.

Marcelo MartinsA decisão de dar destaque para outros instrumentos, não somente o saxofone, torna o disco muito agradável, sensação que vai se acentuando a cada audição. Piano e sopro foram valorizados nos arranjos, ajudando a encorpar temas que fogem do intragável padrão “melodioso efemesco” (das FMs) e das músicas de elevador.

“O saxofone é um cantor, mas eu não curto essa coisa gratuita do sax solista. Além disso, pouca gente conhece esse meu lado de arranjador e aproveitei o tempo para criar texturas que valorizassem as melodias com o máximo de bom gosto”, salienta o músico, que também se dividiu entre as flautas e a produção.

Canções como Pé Quente – onde se destaca um conjunto de cordas – e a música-título, Do Outro Lado, podem remeter tanto às Big Bands dos anos 30, 40 e 50, como aos pequenos grupos que mesclavam improvisos com harmonias bem construídas, que fazem sucesso desde que o jazz se consolidou como um dos gêneros mais respeitados do mundo.

“Ainda não tive tempo para organizar a distribuição e isso demanda tempo. Tenho shows e workshops marcados em Natal (6/5) e Maceió (9/5), aproveitando que estarei em turnê com o Djavan e espero fazer uma apresentação no Teatro Municipal de Niterói. É assim que o disco está sendo vendido”, completa Marcelo.

Do Outro Lado é um projeto que coroa uma carreira como músico de estúdio e de bandas de artistas que fizeram e fazem a história da música brasileira. A distribuição ainda pode ser precária, mas vale o esforço para encontrar o CD feito com cuidado e atenção por um dos músicos mais requisitados do País.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: