Publicado por: Fernando de Oliveira | 28/03/2013

A Caravela dos 500 anos, o Engenhão e a Arena do Grêmio

Caravela 500 anosO Brasil é mesmo um país muito peculiar. Além dos políticos corruptos e sem respeito algum pelas leis ou por quem votou neles, temos os governantes festeiros, o futebol decadente e uma economia lentamente forte. Mas, talvez o mais impressionante, seja a total falta de vocação para o uso das tecnologias maia avançadas para tarefas que deveriam ser tiradas de letra.

caravela620Quando o Brasil se preparava completar 500 anos, tiveram a ótima ideia de construir uma caravela (com as de Pedro Alvares Cabral), para que ela navegasse pelo país para comemorar a data. Afinal, qual seria a dificuldade em construir uma embarcação que nossos descobridores usavam, certo? Bem…a caravela nunca conseguiu navegar. Uma série de problemas de projeto impediu o seu funcionamento. Foram vazamentos, dificuldade na dirigibilidade e outras coisas que simplesmente a tornaram um dos maiores micos da história do Brasil. Gente, os caras faziam isso em 1500!!! Com madeira e sem máquinas industriais!!!

EngenhãoDepois, em 2007, antes mesmo da sua inauguração oficial, o Engenhão teve um muro que caiu! Agora, seis anos depois, é interditado por conta de problemas estruturais na cobertura do estádio. Imagens mostram corrosão em várias peças de sustentação e, segundo um relatório técnico, já houve uma movimentação de mais de 50% do previsto para a estrutura.

Podemos pensar em superfaturamento, erros de projeto, materiais de má qualidade ou quaisquer outras razões para que uma Engenhão Rachaduraestrutura tão nova e com pouco uso na capacidade máxima – só lembro do estádio lotado nos shows de Paul McCartney e no de Roger Waters – possa sofrer com esse tipo de falha. Fica claro que o problema é muito sério ou o prefeito atual não iria optar pela interdição.

Essa obra, assim como a Cidade da Música (ou seja lá qual o nome ela terá agora), são alguns dos legados deixados pelo ex-prefeito Menino Maluquinho. Pobre Rio!

gremio_queda_afp.jpg_95Mas que não esqueçamos que não é só no Rio que esse tipo de problema assusta. Na Bahia já tivemos o caso da antiga Fonte Nova, que teve um pedaço da sua arquibancada caindo e causando mortes.

Pior, a novíssima Arena do Grêmio, em Porto Alegre, não resistiu ao primeiro jogo oficial e, ainda cheirando a tinta, mostrou toda a fragilidade da construção, com a queda de um alambrado após uma comemoração da torcida. Comemoração que acontecia sem problemas no velho Estádio Olímpico. As imagens mostram que os pinos de sustentação estavam fixados na estrutura de concreto com muito pouca profundidade, um claro sinal de má qualidade na construção do estádio.

Fica a pergunta: dá para confiar nos estádios que estão sendo levantados para a Copa?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: