Publicado por: Fernando de Oliveira | 29/11/2012

O passado, presente e La Futura do ZZ Top

Os barbudos texanos do ZZ Top voltam, depois de um hiato de nove anos, com um novo disco de estúdio. La Futura (Universal), que reúne dez canções onde as guitarras distorcidas, o rock, o blues e baladas se encaixam de maneira perfeita.

Além das barbas compridas e do visual exótico, Billy Gibbons (guitarra e vocais), Dusty Hill (baixo e vocais), e Frank Beard (bateria e percussão), apresentam um som que remete ao passado, aposta no presente e dá pistas de como será o futuro da banda. O resultado é que La Futura é um dos melhores discos do grupo. Canções como Chartreuse e Consumptionm com suas guitarras sujas e vocal gutural, mostram que a mistura de blues-rock do Texas é combustão pura. Já Over You é mais uma das baladas inspiradas que vez ou outra o trio despeja em seus discos. Talvez para mirar nas rádios, talvez só para mostrar que rockeiros também podem ser pesados sem perder a ternura.

La Futura chega no mesmo ano no qual o grupo entra para o Hall da Fama do Rock Clássico como Lenda Viva. Com o prêmio, entregue em uma cerimônia realizada em Londres, o ZZ Top se junta a nomes como Jeff Beck, Alice Cooper, Jimmy Page, Ozzy Osbourne e Iggy Pop.

Não há como negar que 2012 foi um bom ano para os texanos!

Esse texto também foi publicado no jornal O Fluminense


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: